A educação também pode ser aberta, gratuita e online

Desde os seus primórdios que a world wide web, pelo menos segundo a visão de Tim Berners-Lee, é um “lugar” essencialmente destinado à partilha de informação transformada em conhecimento e ao serviço da educação das novas gerações. Aliás, não deixa de ser icónico que o primeiro website a ser criado nesta rede a 6 de agosto de 1991 tenha sido a página da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, vulgarmente conhecido como CERN.

Embora até aqui a tecnologia digital tenha essencialmente assumido um papel de suporte e mediador ao processo educativo convencional, as recentes tendências e a proliferação da partilha massificada de conhecimento online, tendem a questionar este modelo de funcionamento secular.

Nos últimos anos, temos assistido ao aumento exponencial de ofertas de formação online, muitas delas gratuitas, sem a intervenção em tempo real dos educadores e com um nível de qualidade bastante significativo. Toda esta evolução a dada altura poder-nos-á fazer questionar se o próprio modelo educativo, seja em que contexto for, não terá aqui espaço para se transformar.

O que são os MOOCs?

No campo da educação à distância, uma das tendências que tem ganho nos últimos anos uma grande relevância são os MOOCs. Por outras palavras, MOOC representa a sigla para a expressão “Massive Open Online Courses”. Basicamente esta proposta educativa, assegura a oferta através de dispositivos digitais, conectados em rede de cursos gratuitos, sobre as mais variadas áreas temáticas, podendo potencialmente serem utilizados por milhares de pessoas.

De forma autónoma e ao seu ritmo, em casa, no trabalho ou em qualquer outro lugar, em qualquer horário, esta oferta educativa permite que cada pessoa possa construir o seu percurso pessoal de aprendizagem. Independentemente do número de participantes em cada curso, a proposta educativa de cada curso MOOC, mantém-se intacta e inalterada.

Sendo ainda um conceito relativamente recente na educação, os MOOCs caracterizam-se forçosamente por serem propostas formativas abertas a qualquer pessoa, sem nenhum tipo de custo associado para os seus participantes e realizadas sempre online através de plataformas próprias e criadas para esse efeito.

Plataformas de referência

O conceito de MOOCs tem ganho na última década bastante popularidade. Felizmente é possível hoje já aceder a uma panóplia de plataformas especializadas bastante grande, com uma oferta de cursos bastante variada, seja em que área temática for inclusive em áreas como o user experience (UX) e user interface (UI).

Imagem do website da Interaction Design Foundation

Interaction Design Foundation

A plataforma da Interaction Design Foundation é uma das se não a principal referência de formação online nas áreas de user experience (UX), user interface (UI) e digital product design. Fundada em 2002 esta organização sem fins lucrativos, desde o seu inicio que teve uma preocupação fundamental com a partilha de conhecimento e educação dos profissionais sobre as muitas disciplinas relacionadas com a esfera do UX Design.

Imagem do website da Udacity

Udacity

Criada no ano de 2011 a Udacity caracteriza-se pela suas propostas de formação altamente especializadas na área tecnológica. Na Udacity é possível encontrar cursos para áreas como inteligência artificial, cibersegurança, data science ou para muitos outros tópicos, alguns deles tópicos de charneira para o desenvolvimento profissional do futuro.

Imagem do website da Codeacademy

Codecademy

Especializada no ensino de linguagens de programação, a Codecademy é uma plataforma criada em 2011 por Zach Sims e Ryan Bubinski. Para além de uma experiência de aprendizagem bastante simples e intuitiva a oferta de formação da Codecademy abrange linguagens de programação tais como HTML, CSS, JavaScript, Java, SQL, Ruby, C++, PHP, Swift, Kotlin entre muitas outras.

Imagem do website da FutureLearn

FutureLearn

Contando em meados do ano de 2020 com cerca de 12 milhões de utilizadores, a FutureLearn é também uma das plataformas que esteve no advento deste tipo de educação online. Lançada em 2012, a criação da plataforma resulta da parceria entre 12 universidades do Reino Unido: The Open University, Universidade de Birmingham, Universidade de Bristol, Universidade de Cardiff, Universidade de East Anglia, Universidade de Exeter, King’s College London, Universidade de Lancaster, Universidade de Leeds, Universidade de Southampton, Universidade de St Andrews e a Universidade de Warwick.

Imagem do website do Coursera

Coursera

Sendo uma das plataformas mais populares do mundo nesta área, o Coursera é também uma das utilizadas pelo maior número de instituições de ensino e universidades hoje em dia. Criado em 2012, o Coursera conta hoje com milhões de utilizadores espalhados pelos mais variados locais do mundo.

Imagem do website do edX

edX

Lançado em 2012, o edX assume-se hoje como uma das plataformas de referência, caracterizando principalmente pelas suas propostas de aprendizagem muito simples mas ao mesmo tempo extremamente abrangentes nas temáticas. Esta plataforma utiliza o sistema tecnológico open-source Open edX, disponível também para usufruto de toda a comunidade.

Imagem do website da Khan Academy

Khan Academy

Tendo como missão essencial a democratização do ensino de forma gratuita para qualquer população no mundo, a Khan Academy, criada em 2006, é uma plataforma online com uma proposta de formação destinada essencialmente a quatro países: Estados Unidos da América, Índia, México e Brasil.

Imagem do website da Skillshare

Skillshare

Focada essencialmente no ensino de áreas temáticas da esfera da criatividade, a Skillshare foi lançada no ano de 2010. Tendo à disposição um vasto catálogo de cursos pagos, a plataforma conta também com um vasto catálogo de propostas de formação gratuitas em áreas como o design, tecnologia, lifestyle, entre muitas outras.

Imagem do website da IDEO U

IDEO U

Associada a uma das consultoras de design mais conhecidas do mundo, a IDEO, a escola virtual IDEO U agrega e disponibiliza formação em áreas como o design thinking, business innovation ou creative leadership. Aproveitando o conhecimento acumulado de mais de 40 anos de atividade da IDEO, a experiência de aprendizagem da IDEO U caracteriza-se como sendo extremamente simples e baseada na aplicação prática através de exercícios de todo o conhecimento que partilha.

Imagem do website da Plataforma Nau

Plataforma Nau

Lançada em 2019, a Plataforma Nau é um projeto da responsabilidade da Unidade FCCN da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). Disponibilizando formação exclusivamente em português a plataforma conta atualmente com cerca de 30 cursos online completamente gratuitos.

Desafios futuros da educação

É bastante simples da perspectiva atual traçar do alto das certezas que o presente nos possibilita o futuro da educação. Contudo, a realidade já nos demonstrou que o futuro é um lugar incerto. Podemos nesta altura tentar antecipar aquilo que poderão ser no curto, médio e longo prazo os processos de educação e aprendizagem para crianças, jovens mas também adultos. Não será igualmente difícil nesta fase assumir, inspirados pelas transformações que a tecnologia digital tem introduzido na educação, acreditar que o futuro passará quase em exclusivo por modelos de educação completamente digitais. Mas será mesmo assim?

Nas palavras de Marshall McLuhan um importante educador, intelectual, filósofo e teórico da comunicação do século XX “O homem cria as ferramentas. As ferramentas recriam o homem.“. É desta recriação, desta transformação que temos a oportunidade hoje de fazer parte. Saibamos aproveitar as suas potencialidades, mais-valias, mas também encarar com tranquilidade os seus desafios.

Fotografia © Scott Webb