Design systems na moda com a Farfetch

Fotografia de um guarda roupa organizado alusiva ao conceito de design systems

Assumindo os design systems, cada vez mais, como uma área de trabalho específico da disciplina de design digital, é natural, que este tema, possa também herdar algumas daquelas que são as discussões filosóficas em torno do design desde sempre. Temas como, qual a diferença entre o design e a arte, qual o valor do design ou se o design é ou não essencial aos negócios, são tudo debates com muitas décadas na disciplina e que geram quase sempre discussões muito apaixonadas e apaixonantes.

Por entre algumas destas discussões, existe uma em específico que é também para os design systems cada vez mais relevante. O que pode o design fazer pelos negócios das empresas? Como medir o seu sucesso também em termos do negócio? Quanto investir em design? São tudo questões em torno de uma conversa, cada vez mais importante a ter nas equipas de design e que interessam também muito quando o tema é especificamente os design systems, por detrás dos ecossistemas de produtos digitais das empresas.

O design é algo diferente da arte e é bastante claro que este pode ter um impacto muito sério no negócio das empresas. Mas, como medir o impacto do design (e dos design systems, claro está) nos negócios e o que isso pode significar em dinheiro para as empresas, é uma conversa que só agora está no inicio e que seria muito importante aprofundar no futuro. É muito sobre isto e sobre naturalmente todo o trabalho de design systems que têm feito, que nos vão falar o Vitor Silva (Senior Principal Product Designer) e a Nádia Carmo (Principal Product Designer) da Farfetch na próxima conversa dos “Design systems tratados por tu”.

Cartaz de promoção da conversa design systems tratados por tu de dia 22 de junho de 2022

Décima quarta sessão será com a Farfetch

Para alguém que trabalhe na área de tecnologia, mais especificamente em produtos digitais, seja em que área de atividade for, é quase impossível que o nome Farfetch não lhe queria dizer absolutamente nada. Aliás, mesmo não trabalhando na área de tecnologia, quando o tema é moda de luxo, é quase impossível que a palavra seja desconhecida de alguém. Reconhecida como o primeiro unicórnio português (empresas que atingem uma valorização de mil milhões de dólares), embora seja reconhecida maioritariamente do grande público pela sua plataforma de artigos de luxo, a Farfetch é hoje muito mais que uma simples loja online.

A Farfetch é hoje um ecossistema bastante alargado de produtos e serviços, onde a tecnologia desempenha um papel preponderante e o design é uma ferramenta, também ao serviço do negócio. Uma marca que vai muito para além do meio digital, mas que é neste espaço que os design systems desempenham uma missão muito importante de construção e manutenção dos vários produtos do ecossistema e acima de tudo de utilização eficiente de recursos.

Fotografia © Marcus Loke