E que tal tirar aquela ideia do website portfolio da gaveta?

Nunca foi tão fácil para qualquer criativo ter o seu website portfolio online. Passados quase 30 anos desde o momento em que a world wide web, transformou por completo as dinâmicas das sociedades contemporâneas, é justo dizer que a democratização do acesso à informação é hoje uma realidade. Poderemos discutir a qualidade, pertinência ou até mesmo a veracidade dessa informação, mas é inegável que nunca como hoje, tivemos ao nosso dispor tanta informação.

Por outro lado, é também verdade que teremos que olhar para este tipo de afirmações com alguma cautela. Pois o acesso mundial a esta rede ainda não é uma realidade em todas as partes do globo. É bom não esquecer, que a democratização da informação não pode ser exclusivo de determinadas sociedades.

Seja para criar ou gerir um negócio, comunicar com uma audiência alargada, construir conteúdos sobre um qualquer tema, gerir as tarefas mais corriqueiras da vida familiar ou partilhar nosso trabalho, são hoje já tantas as soluções, que muitas vezes corremos o risco de nos perder por entre uma oferta tão massificada. Se pararmos para pensar um momento, verdadeiramente, no impacto que uma só pessoa, com talento, dedicação e trabalho, pode ter através da world wide web, é absolutamente incrível.

Democratização das ferramentas

A par da democratização do acesso à internet, massificou-se igualmente ao longo dos anos, o acesso às ferramentas tecnológicas que potenciação a publicação de conteúdos nesta rede global. Instrumentos que permitem de forma muito simples e com pouquíssimos conhecimentos técnicos, criar e publicar qualquer tipo de conteúdos na world wide web, através de um website.

Foi a simbiose perfeita destas duas dinâmicas, a democratização da informação mas também das ferramentas, que permitiu construir a web que conhecemos hoje. Sem a informação não existiria interesse ou relevância, mas sem as ferramentas certas também não poderia existir acesso ou partilha.

Oportunidade para a criatividade

É muito difícil um “criativo”, ficar indiferente às potencialidades de comunicação desta rede global. Por conseguinte, sejam designers, publicitários, developers ou qualquer outro profissional ligado às indústrias criativas, é quase impossível, não aproveitar esta oportunidade para a promoção do nosso trabalho.

Mas, nem tudo é linear nesta rede. Estar na rede, não é garantia que o nosso trabalho vá ser visto por milhares de visitantes. Existem muitas outras variáveis que é preciso ter em conta. Seja a promoção em redes sociais ou a otimização de SEO, existem muitas áreas de trabalho que devem ser exploradas para que o nosso portfolio possa ter maior visibilidade online. Contudo, estar presente, ou seja, ter um website portefolio, que possa promover o nosso trabalho, é sem sombra de dúvidas o primeiro passo.

Bem-vindo ao WordPress

Se fizermos uma pesquisa rápida no Google por ferramentas para criar e publicar online um website, a probabilidade de nos perdermos por entre os milhares de resultados, é grande. São milhares os instrumentos que permitem de forma muito fácil, rápida e barata, criar um website sobre os mais variados temas, publicar esse espaço online para a partir daí conseguir comunicar com quem quer que seja.

Por entre as muitas ferramentas disponíveis online, existe uma em particular, o WordPress, para a qual poderemos olhar com mais atenção e que pode ser uma excelente solução para criar um website de portfolio, mesmo sem nenhum conhecimento técnico.

Os famosos 5 minutos

Criado em 2003 por Mike Little e Matt Mullenweg, o WordPress é um sistema open-source (gratuito) de publicação e gestão de conteúdos online. Open-source é o nome que se dá a uma tecnologia quando o seu código fonte é partilhado online de forma completamente gratuita, para que a comunidade o possa utilizar sem restrições, mas também contribuir para a sua melhoria constante.

Atualmente na versão 5.4 e traduzido em 72 idiomas, este sistema é o mais utilizado na criação de websites de cariz editorial. Por conseguinte, quer seja pela sua gratuitidade, a simplicidade na publicação de conteúdos, a customização e versatilidade que permite, os muitos temas e plugins (alguns deles gratuitos) que tem à disposição ou até mesmo a sua facilidade de instalação (os famosos 5 minutos do WordPress) a ferramenta ganhou ao longo dos anos uma grande popularidade.

Os números do WordPress

Dizer que o sistema se tornou bastante popular, pode não passar a completa noção da sua utilização atual. Estima-se que 35% de todos os websites online, estejam baseados no sistema WordPress. Todos os meses, 409 milhões de pessoas consultam cerca de 15,5 biliões de páginas criadas em WordPress.

Os números do WordPress impressiona, não só pela sua dimensão de grandeza, mas também pela sua representatividade de utilização quando olhamos para todo o universo online. A tecnologia é igualmente muito utilizada, não só por pequenos negócios, mas também por empresas multinacionais. Marcas como a Mercedes-Benz, Walt Disney, Microsoft, Obama Foundation ou a banda de música Rolling Stones são muitas daquelas, que para determinados tipos de websites de cariz mais editorial, preferem o WordPress a outras ferramentas.

Diferença entre .org e .com

Ao procurar online por este sistema, na pesquisa aparecerão seguramente dois resultados relevantes, o wordpress.org e o wordpress.com. A base de ambos é o sistema WordPress. Mas, enquanto o wordpress.org é o website que disponibiliza para download o código fonte do sistema, o wordpress.com é a plataforma online que permite criar um website em WordPress, sem precisar se quer aceder a esse código fonte.

Simplificando… Se pretendes criar um website portfolio utilizando o sistema WordPress mas não tens conhecimentos (mesmo que mínimos) de programação web, utiliza o wordpress.com. Por outro lado, se fores um profissional da área digital que pretende criar um website completamente à medida da tua ideia, o wordpress.org é a solução.

Mãos à obra no portfolio

E que tal tirar a ideia daquele website portfolio da gaveta? A questão tecnológica não tem que ser hoje um problema. Através de ferramentas como o WordPress, é muito fácil criar, publicar e atualizar um website. Vamos ver como, num resumo muito simples de passos.

Para facilitar o processo, esta sugestão de passos para a construção de um website portfolio utilizando a tecnologia WordPress, recorre à versão wordpress.com evitando uma série de custos e tarefas adicionais, pelo menos para uma versão inicial do portfolio.

Antes de começar

Antes de começares a trabalhar com o WordPress em si é muito importante certificates-te que tens contigo algumas coisas. Para levares o teu projeto por diante vais precisar:

  • Escolher um nome para o website
  • Ter uma conta de email
  • Definir a estrutura de páginas do teu portfolio
  • Reunir alguns (poucos) dos conteúdos a publicar

1. Aceder à plataforma

O primeiro passo de todos é aceder à plataforma www.wordpress.com. Como vamos utilizar a solução wordpress.com deixamos de precisar de ter um alojamento ou domínio online, o que facilita bastante.

2. Realizar o registo

Depois de aceder à plataforma, será necessário fazer o registo gratuito na plataforma. Na página de entrada é bastante fácil encontrar a ligação para iniciar o processo de registo.

3. Definir o website portfolio

Durante o processo de registo, vai ser necessário inserir algumas informações sobre o website em si. São informações muito simples que vão ajudar o WordPress a definir o website que se está a criar.

4. Escolher o plano

Já na parte final do registo, será necessário escolher o plano de WordPress que quer adoptar. Numa fase inicial, poderá ser bastante útil escolher o plano “Free” e assim evitar custos adicionais.

Para além de um conjunto alargado de funcionalidades, uma das diferenças mais substanciais entre o plano “Free” e os restantes planos pagos do WordPress, é a inserção no website de publicidade. No plano gratuito, o WordPress, insere conteúdos de publicidade no nosso website o que pode não ser muito interessante.

A sugestão passa por experimentar criar uma primeira versão do website portfolio com a versão “Free”, depois se o resultado foi de encontro às expectativas, só aí adquirir uma versão paga do sistema, retirando todos esses conteúdos de publicidade no nosso website. Os preços das subscrições de WordPress são bastante competitivos quando comparado com outras soluções do mercado.

5. Escolher o tema

Depois de feito o registo, é altura de começar a construir o nosso portfolio, propriamente dito. O primeiro passo é escolher o tema de WordPress que será a base visual e funcional do nosso website.

Existem imensas soluções de temas de WordPress online, que podem ser um excelente ponto de partida. Qualquer um destes temas, poderá ser customizado por nós numa série de aspectos, com pouquíssimos conhecimentos técnicos.

Facilmente é possível encontrar online, muitos temas, sejam eles gratuitos ou pagos. Aqui ficam algumas referências onde é possível encontrar alguns temas de WordPress gratuitos.

6. Publicar conteúdos

Agora que já temos o nosso website online é necessário começar a publicar alguns conteúdos. Antes disso é necessário perceber os dois formatos em que poderemos publicar esses conteúdos. Por ser um sistema muito talhado para websites editoriais, é possível no WordPress publicar conteúdos em formato de posts (artigos de cariz mais noticioso) e páginas (com conteúdos mais estáticos).

No caso dos websites portfolio, poderemos utilizar o formato de páginas para publicar informações de cariz mais pessoal, como por exemplo uma apresentação pessoal ou a experiência profissional. Os projetos pessoais, poderemos publicar então em formato de posts, para que possam mais facilmente aparecer em várias áreas do website.

Na publicação dos vários conteúdos, seja em formato de posts ou páginas, é fundamental perceber que o WordPress utiliza uma lógica de blocos. Cada um destes blocos, pode ser utilizado para construir qualquer post ou página. Este sistema de blocos no WordPress é relativamente recente e foi denominado de Gutenberg.

7. Catalogar os conteúdos

Um outro conceito muito importante em WordPress são as suas potencialidades de catalogação dos conteúdos. Existem duas ferramentas que podem ajudar nesta tarefa: as categorias e as etiquetas.

Em WordPress, as categorias definem a principal estrutura de organização dos conteúdos. Por exemplo, no caso de um website portfolio de design, estas categorias podem ajudar a catalogar projetos por tipologias (branding, advertising, digital, etc.).

As etiquetas, em WordPress, são outro tipo de catalogação, menos relevante quando comparada com as categorias, mas que têm também a sua utilidade. Por exemplo, poderemos utilizar as etiquetas para catalogar os projetos segundo os seus clientes.

Com qualquer uma destas catalogações, poderemos depois filtrar de forma muito mais fácil os vários conteúdos ou até mesmo construir vários tipos de menus de navegação.

8. Construir o menu

Tendo os conteúdos publicados e catalogados é muito mais fácil construir o menu de navegação no nosso website. Poderemos na área de “Apresentação” construir o menu de navegação no portfolio com base nos posts ou páginas publicadas, mas também nas categorias e etiquetas existentes.

9. Personalizar página inicial

Na área “Personalizar” do WordPress é possível escolher como será a página inicial do nosso portfolio. Poderão existir essencialmente duas soluções: ter uma página inicial com os últimos posts (projetos) publicados, ou então, uma página estática, construída por nós à medida e com vários tipos de conteúdos.

É fundamental, perceber o que faz sentido comunicar nesta página de entrada e construir, com as ferramentas à disposição, a melhor solução para cada caso.

10. Rever todo o portfolio

Já falta pouco para terminarmos a primeira versão do nosso website portfolio com WordPress. Mas antes de dares este primeiro trabalho concluído, não te esqueças de rever com toda a atenção o website.

É muito importante que revejas com atenção todo o conteúdo publicado. Verifica se tudo aparece da maneira que se pretende ou se não existe nenhum erro ortográfico. Depois desta tarefa feita, aí sim, muitos parabéns 🎉 está finalmente online a primeira versão do teu website portfolio.

Só mais uma nota sobre WordPress

Uma coisa que não é referida em nenhum dos pontos anteriores são os plugins do WordPress. É possível instalar no teu website uma série de plgins, uns gratuitos outros pagos, que poderão ser muito úteis para fazer um sem fim de coisas.

Os plugins do WordPress são igualmente uma ferramenta muito valiosa. Podem ser uma excelente ajuda a criar uma versão mais customizada do website porftolio. Vale muito apena explorar e pensar se algum destes plugins não nos poderá ajudar.

* * *

É certo que esta proposta de abordagem à construção de um website portfolio é das mais simples que poderemos seguir. Poderá a dada altura e em alguns casos, não ser a suficiente para construir aquele website portfolio que imaginámos. Contudo, é igualmente verdade, que é uma abordagem que permite de forma muito simples, rápida e barata ter uma primeira versão online.

Bem sabemos, que a rapidez de execução é hoje uma propriedade importante na indústria criativa. Cabe a cada criativo, perceber todas as ferramentas que tem à sua disposição e escolher a melhor solução para cada desafio e contexto.

Fotografia © Iwona Castiello d’Antonio